domingo, 9 de junho de 2013

"EU TENHO UM CHAMADO!"


      
       O objetivo deste rabisco é comunicar com você, que se considera vocacionado! Isso mesmo, que tem um chamado para o ministério. Se esse é você, se ajeite na cadeira e vamos nessa! Senão, clique e siga adiante ;)
       Muitos cristãos ao terem o primeiro olho-no-olho com Jesus, acabam provando de uma vontade de viver exclusivamente para Deus e seus projetos para alargar Seu território aqui na terra. É tipo seu primeiro mês de namoro, que você quer estar junto a toda hora, só fala dele(a), e parece nunca ter o bastante. Mas depois você acostuma e consegue falar sobre outras coisas, trabalhar em outras coisas, e até consegue ver o “Amor-de-um-mês” uma vez por semana.
       Já aconteceu com você, né? Isso é normal. Deus não te ama menos por isso e você não é menos especial por conta disso. Você é um mero “discipulo-lavado-doidoporJesus-felizdavida” como eu! Um desses que vive, come, dorme, trabalha e enquanto está fazendo tudo isso está re-linkando pessoas com o Criador. Fantástico! Curte esse chamado. Lave pés. Toque vidas.
       Agora, para outras pessoas, essa “vibe” nunca passou.         
       Aquela urgência de trabalhar 100% para Deus nunca foi embora e parece que se você não tomar uma decisão em ministério este mês, a vida não faz mais muito sentido. Eu sei como é! Talvez, você seja o alvo maior destas linhas.   
       Aqui vão algumas dicas de sobrevivência para você vocacionado:

#1 – Respire: Sério, respire! Há quanto tempo você não pára para respirar fundo sem pensar sobre o que você vai ser na vida? Sem pensar, onde Deus quer te levar? Que ministério Ele tem para você? : ) Por isso, com todo carinho, respire. Não seja consumido pelo que você não sabe. 

#2 – Data de expiração: O seu chamado não tem validade. Ele não vai expirar se você não for este ano para o campo missionário ou se não for conversar com o pastor sobre o seu plano missionário. Deus não tem pressa. Não bata cabeça por aí. Se Deus ainda não te deu instruição direta do que fazer ou sobre o que você vai ser, significa “keep it calm”! Fique tranquilo e saiba esperar. Existe a possibilidade de você não estar pronto para ouvir o que Ele vai te dizer. Prepare-se.

#3 – Xô Bicho papão:  Tente não fazer do seu chamado algo maior do que ele é. Deus pode te chamar para qualquer área do Seu projeto. Isso quer dizer que Ele vai usar o que você é, tudo o que você sabe fazer, e todas habilidades que Ele ainda vai te dar, para que outras pessoas o conheçam. É divino e espiritual, sim. Mas também é uma experiência profissional e humana. Seu patrão será o Senhor. Porque espiritualizar mais do que o necessário?

#4 – Planeje: Se você sabe o que vai ser quando crescer, planeje. Se Deus ainda não te contou, planeje também. O presente já é parte do seu futuro. Então planeje dentro das coisas que você está envolvido hoje, como utilizá-las no seu ministério. Dê propósito às coisas do presente, para que elas tenham relevância dentro do seu futuro ministério. Você vai precisar de ferramentas, acredite!

#5 – Vide Bula: Sim, conheça os riscos, as alegrias, as possibilidades, os projetos, os propósitos, as estratégias, os métodos rabiscados na Bíblia acerca do ministério de outros chamados, como: Moisés, Abraão, Paulo e outros. Quanto mais você souber sobre o chamado e as facetas de outras pessoas, mais chances você terá de descobrir sua paixão no trabalho de Deus e de ser direcionado por Ele.

       No mais, aproveite! Trabalhar para Deus é uma aventura cheia de surpresas. Viva isso com alegria e entusiasmo. Mal posso esperar para que você traga novos temperos à mesa dos “trabalhadores”.


Sarah Castro Rodrigues
Missionária 


Um comentário:

Sandra Gomes disse...

Admiro o entusiasmo, visão e “pé-no-chão” da Sarah, é isso mesmo missionária, a vida de um vocacionado e chamado tem que ser assim. É bom não fantasiar tanto a vida e descobrir ainda jovem, que um verdadeiro “homem” chamado por Deus para uma missão, deve ter os olhos da realidade bem abertos.
Conheci um mossionário, PhD em química e professor da UFRJ, professor de Seminário e de Escola Dominical. Ele tem sido um pregador urbano a vida inteira, ele foi consagrado Pastor da Igreja Evangélica Maranata não tem muito tempo. “Tudo é no tempo de Deus”.
Eu sou vocacionada, tenho um chamado desde os 14 anos, fui consagrada missionária aos 51 anos, mas não estou integral na obra do Senhor. Aprendi que Deus nos usa como e quando Ele quer, o que precisamos é estar disponíveis e ter muito amor pra dar, “Deus capacita os escolhidos”.