sábado, 13 de abril de 2013

OS EMOCIONALMENTE CANSADOS II

O inabalável amor de Deus não nos protege de eventos tristes e que nos atingem dolorosamente. O inabdicável amor de Deus não nos poupa do divórcio. O inalterável amor de Deus não nos poupa de todos os acidentes de carro ou de avião. O incomparável amor de Deus não nos poupa de ter um filho que se desvia para o álcool ou para a droga ou para a preguiça. O incontrolável amor de Deus não nos poupa da doença, a nossa ou de uma pessoa querida. O ilimitável amor de Deus não nos poupa do desemprego. O imbatível amor de Deus não nos poupa de frustrações. O imensurável amor de Deus não nos poupa de ficar cansados.
O imponderável amor de Deus não nos exime de nossas responsabilidades. O divórcio é uma produção humana do casal ou de um deles, seja por infidelidade, crueldade ou leviandade. O inabdicável amor de Deus não se assenta ao volante de um veículo, o nosso ou daquele que cruza conosco. O incorruptível amor de Deus não tira a responsabilidade quem se afunda no vício. O indeclinável amor de Deus não dirige empresas que empregam e desempregam, nem preenche currículos. O inegável amor de Deus não evita que tenhamos parentes-serpentes ou amigos-escorpiões. O inesquecível amor de Deus não impede que tenhamos relacionamentos desgastantes. O inexaurível amor de Deus não nos supre sempre de boas companhias, bons amores ou boas amizades.
O infalível amor de Deus estará conosco na vida conjugal para que não haja divórcio, mas, se houver, também estará conosco, havendo arrependimento e confissão. O infindável amor de Deus, que está sempre vigilante, nos poupa de muitos acidentes, segundo a sua soberania e misericórdia, embora não escreva manchetes para ficarmos sabendo como e quando se aconteceu. O inquebrantável amor de Deus está pronto a receber o filho pródigo, por mais dependente que esteja do que não deveria estar, e apoiar a família que espera pela volta do filho que partiu para longe. O invencível amor de Deus percorre conosco o labirinto do sucesso profissional, para nos orientar. O invulnerável amor de Deus nos livra dos venenos que amigos e parentes nos lançam goela a dentro. O irretocável amor de Deus nos ensina a viver com as pessoas como elas são, com sabedoria divina, com paciência divina, com perdão divino. O irreversível amor de Deus nos faz companhia quando nos faltam as de carne e osso.


Desejo-lhe um BOM DIA.
Israel Belo de Azevedo

Nenhum comentário: