quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

CARNAVAL, A FESTA DA CARNE

O carnaval é uma festa pagã que originou-se na Idade Média, imitação de outras festas, também pagãs, como as dinisiacas, a saturnais e as lupercais. Festas mundanas com toda a sorte de libertinagens e carnalidade. Ocasião em que acontecia todo tipo de liberação erótica, sendo proibida qualquer censura.
A palavra carnaval cem do latim "carnavale". E, é exatamente o que sugere o seu significado: festa da carne. Trata-se de uma festa mundialmente conhecida. Entretando, no Brasil, ela assumiu proporções exageradas. É a maior festa popular brasileira. Quase tudo passa a girar em torno dela, a medida que se aproxima. Convencionou-se marcar compromissos para antes ou depois do carnaval. E até a economia experimenta os efeitos da festa. Até as igrejas evangelicas precisam mudar suas atividades por força das circunstancias. Não se pode negar carnaval no Brasil, infelizmente é a maior festa.
Por ser uma festa mundana é carnal, e ao mesmo tempo aceita e propagada pela cristandade catolica, ela tornou-se extremamente perigosa para os bons contumes. Porque em nome da brincadeira e da liberdade, tudo se torna licito. O que normalmente seria uma grande orgia, um bacanal, por ser carnaval, tudo é normal, pitoresco, folclorico, alegria... uma grande brincadeira inocente. Por isso, ela é considerada pelos verdadeiros cristãos como uma festa demoniaca, mundana, carnal e que traz grandes prejuizos morais às familias e ao País.
Por exemplo: nesses dias uma mulher honrada se veste e se comporta como uma prostituta: um homem viril é capaz de se transvestir como um homossexual, e tudo isso ser muito interessante e normal.
Nessa festa muitos adolescentes iniciam na perversão sexual, doenças venéreas se espalham, mortes, acidentes, crimes, tudo de ruim acontece nesse período. Então, não podemos e não devemos compartilhar com ela. E ainda, devemos combatê-la; não com guerras ou passeatas, mas com atitudes positivas que melhorem o nosso testemunho, que deixem claras as nossas opiniões sobre a festa, e a nossa ofensiva evangelística nos outros dias do ano. Pois só o Evangelho pode mudas as coisas no nosso país.
Que a festa da carne seja vencida pelas festas espirituais que realizamos em nossos cultos em todos os dias do ano.
"Portanto, se alguém está em Cristo, nova criatura é, as coisas velhas já passaram, tudo se fez novo." (II cor. 5:17)

Pr. Assis Borges Xavier -
Pastor da PIBA Araruama
(texto publicado no boletim PIBA em 14/02/2010)

Nenhum comentário: